Construção do Templo de Salomão é realizada 24 horas por dia

Em uma das postagens anteriores falamos sobre o plano de ataque que deu novo ritmo às obras na Construção do Templo de Salomão da Igreja Universal. As chuvas, que até então eram constantes, deram uma trégua e, atualmente, podemos verificar os benefícios de uma obra mais organizada, limpa e, sobretudo em algumas atividades, caminhando para se ter folgas no cronograma.

Destacamos as ações do plano que são evidentes e deram este novo andamento na obra:

- Adiantamento na execução da estrutura metálica de cobertura da nave. Cabe destacar ainda, que estão sendo feitos os últimos ajustes e testes para o içamento da primeira tesoura metálica;

- As atividades com turno de 24h aumentaram, e agora são: limpeza, organização, recebimento e distribuição de materiais nas frentes de trabalho, execução de alvenarias, concretagem e instalações.

Escavações do Edifício Memorial do Templo de Salomão

A obra está avançando. A obra tem se verticalizado, e a cada dia implementamos maior controle, visando a qualidade nos serviços e também a segurança dos colaboradores.

Em função da logística  adotada na obra, iniciamos, nesta semana, as escavações no local onde antes havia parte do canteiro, para ser executado o  Edifício Memorial.

Este edifício terá alta tecnologia aplicada, que possibilitará aos visitantes informações de forma interativa, resgatando a história desde o primeiro Templo até detalhes da concepção, elaboração e execução deste grande empreendimento.

1ª Libertação no Templo de Salomão

Este filme necessita de Adobe Flash para ser reproduzido.

As obras do Templo de Salomão da Igreja Universal

Desde o dia em que o bispo Edir Macedo deu o primeiro passo para a construção do Templo de Salomão, lançando a pedra fundamental no terreno do Brás, em São Paulo, a equipe da Engiurd (Engenharia da Igreja Universal do Reino de Deus) tem trabalhado a todo vapor.

No final do mês de agosto, dezenas de trabalhadores instalaram tapumes em torno do terreno e começaram a implantação do canteiro de obras.

No mês de setembro, deu-se início à escavação com o apoio das paredes moldadas ao solo (parede diafragma), permitindo assim que a escavação chegue até o 2º subsolo com total segurança.

Paralelamente, foi feita a demolição das edificações e também da galeria de águas pluviais existentes (foto ao lado). A ação foi feita de forma controlada, sendo realizada tanto pelos tratores como manualmente, de acordo com o grau de dificuldade de cada imóvel. É importante ressaltar que a equipe da Engiurd monitora o destino do resíduo produzido durante a demolição, visando atender às normas e os princípios das diretrizes globais de sustentabilidade.

Com a chegada do verão, as chuvas tornam-se intensas na região do terreno. Por esse motivo, foi executado no canteiro de obras um sistema de captação e escoamento das águas pluviais e do lençol freático, possibilitando um tratamento com caixas de filtragem para retenção de material em suspensão, que, uma vez filtrados, serão lançados na rede pública existente no local.

Aqui estaremos compartilhando com todos os leitores cada detalhe de uma das maiores construções de todos os tempos. Fique ligado para saber qual será as próximas açoes da equipe.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 1.714 outros seguidores