A melhor Herança que podemos deixar para nossos Filhos

O maior legado que deixamos para os nossos filhos não é a nossa herança material, tampouco o nosso bom nome. Nosso maior legado é a herança espiritual que deixamos a eles, para andarem no caminho do Senhor.
Quando Davi estava em seu leito de morte, disse a seu filho: “E você, meu filho Salomão, reconheça o Deus de seu pai, e sirva-o de todo o coração e espontaneamente, pois o Senhor sonda todos os corações e conhece a motivação dos pensamentos. Se você o buscar, o encontrará, mas, se você o abandonar, ele o rejeitará para sempre.” (1 Crônicas 28:9).
Deus estabeleceu os pais como autoridades sobre os filhos. E isto ocorre de várias formas. Como pais, nós representamos Deus perante os nossos filhos. A história que eu conto muitas vezes sobre um menino, ilustra bem isso. O menino estava assustado numa noite de tempestade muito forte. Ele ligou para seu pai no quarto ao lado e disse: – “Papai, estou com medo.” O pai então respondeu: – “Filho, não se assuste. Deus está com você.” O menino parou por um momento e disse: – “Eu sei disso, mas agora eu quero alguém de carne e osso.”
Pais são, sob muitos aspectos, Deus em carne e osso para os filhos. É claro que isso não é literal, mas serve para demonstrar que os pais são os representantes de Deus para as crianças.
Considere isto: muitas das atitudes que uma criança irá desenvolver a respeito de Deus serão baseadas no relacionamento que tiveram com seus pais. Não quero assustá-los como pais, mas alerto para a responsabilidade de termos uma influência divina sobre os nossos filhos. Quando os filhos vêem seus pais contradizendo aquilo que eles mesmos já sabem que é a verdade, um grande estrago pode estar sendo feito.
Infelizmente, muitas crianças não honram seus pais, simplesmente porque eles não são muito dignos de honra. Muitos adultos, às vezes, não amadurecem o suficiente e abandonam suas responsabilidades domésticas para perseguirem seus próprios interesses.
Como diz Andrew Murray: “O segredo do lar é o exemplo: devemos ser nós próprios aquilo que queremos que nossos filhos sejam”.
Nossos filhos devem ver o Evangelho vivido no dia-a-dia e não apenas pregado. Não devemos ser testemunhas apenas para o mundo, mas também para nossas próprias casas. Crianças prestam atenção naquilo que realmente importa para nós e em como vivemos o cristianismo em nosso dia-a-dia.
Você é um exemplo. A pergunta é: um exemplo bom ou um mau exemplo?
Há uma passagem bíblica sobre essa responsabilidade dos pais (frequentemente citada quando algum filho se sai mal) em Provérbios 22:6 que diz: “Instrua a criança segundo os objetivos que você tem para ela, e mesmo com o passar dos anos não se desviará deles.”
Esta frase, “segundo os objetivos que você tem para ela”, poderia também ser traduzida “em sua tendência.” A Bíblia Amplificada traduz desta forma: “Ensina a criança no caminho em que deve andar (e de acordo com seu dom individual ou tendência), e até quando for velha não se desviará dele.”
Vemos neste contexto que cada criança é diferente. Espero que possamos nos dar conta disso, como pais. Cada criança tem uma personalidade única e distinta. Da mesma forma como não há dois flocos de neve exatamente iguais, assim são as crianças.
É por isso que precisamos observar nossos filhos, prestar atenção neles, para então educá-los de acordo com suas individualidades.
Isso não significa que devemos nos afastar dos princípios bíblicos. Apenas devemos adaptá-los a cada criança. Por exemplo: palavras duras mantém algumas crianças na linha, enquanto outras precisam de uma abordagem diferente.
O que quero dizer é que precisamos reconhecer os atributos únicos daqueles pequeninos que Deus colocou sob os nossos cuidados. Devemos dar o nosso melhor para mostrar-lhes a direção certa e treiná-los no caminho do Senhor.
Quantas vezes pensamos: -“Estou ocupado demais para perder tempo com crianças!” Cuidado: o tempo passa muito rápido. Valorize cada momento com seus filhos, e não os negligencie. Expresse seu amor por eles. Saber que nossos filhos caminham com o Senhor é a nossa grande esperança. Mas precisamos lembrar que elas não nos pertencem, mas sim a Deus. Nossa responsabilidade é conduzi-los para Ele.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 1.665 outros seguidores

%d bloggers like this: